Oi!!!!
Cê tá bem hoje? Espero que sim.

Hoje resenharei um dos meus livros favoritos de um dos meus escritores favoritos: Misery, do mestre Stephen King!
Só o fato dele ter menos de 400 páginas já o torna especial, pois quem conhece o King já tem noção dos tijolos que ele costuma escrever - seus livros de maior sucesso dificilmente são pequenos.
Mas então, lá vai a sinopse:


Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho.
A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.

Como a própria sinopse já deixa claro, é um livro de terror psicológico sobre um escritor que tem o grande prazer de não apenas encontrar sua fã número um, mas de ter sua vida salva por ela! E como se não bastasse, é relembrado disso hora após hora, como uma daquelas dívidas de vida que cavaleiros costumavam ter quando alguém os salvava.
Acho que uma das partes mais interessantes da narrativa é justamente o motivo primordial para que todo terror se desenrole: a personagem psicótica, Annie Wilkes, que é uma grande fã da série de livros sobre uma moça chamada Misery (que me pareceu ser um romance), se encontra desolada ao conhecer o final do último livro da saga. Ela simplesmente não conseguia aceitar, era um absurdo! Paul Sheldon, aquele coisa feia, havia matado a sua personagem! Havia dado um fim à estória dela!!!!!
Então, é claro, só sobrou uma coisa a se fazer: torturá-lo até que ele escrevesse um novo final. Um final em que Misery sobreviveria.
Achei isso tudo muito legal pois eu só conseguia pensar em George R. R. Martin lendo esse livro, super se identificando e entrando em desespero e paranoia total hahaha Isso sem falar de J. K. Rowling e aquele tanto de cadáver que sobrou ao final do último livro. Aposto que realmente existem fãs capazes de fazer umas paradas assim e quase se comparar à Annie, rs.
Digo quase pois a Annie é realmente muito absurda, e se tu ler o livro vai concordar comigo. Em algumas passagens do livro eu, que só estava lendo, fiquei com o estômago embrulhado de nervoso, sem acreditar no que essa senhora estava fazendo.
A trama vai se desenrolando no decorrer dos dias em que Paul torna-se cada vez mais viciado em Novril (uma droga para dor inventada no livro) e, concomitantemente, escreve o terrível Retorno de Misery, sendo surpreendido de vez em quando pela loucura psicótica de Annie e tentando superar sua crescente falta de esperança.


Admito que, a princípio, antes de ler, a estória não havia me cativado muito, pois achei que talvez não haveria conteúdo o bastante pela sua premissa, mas fui graciosamente surpreendida. O livro, em suas 326 páginas, te faz sentir-se agoniado juntinho com o Paul. Parece que cada raiva, dor e desespero são seus.
Fui surpreendida, mesmo, pois apesar de ser fã do escritor eu não havia entrado na leitura com grandes expectativas.
Ah, uma curiosidade sobra a história do livro é que o King o escreveu baseado nele mesmo! Não que ele já tenha sido sequestrado e torturado por algum fã, mas aparentemente esse medo o assombrou durante algum tempo, principalmente depois de um acidente que sofreu hahaha (imagino que tenham dias em que o Martin nem durma com medo de algo assim, rs)

Agora sobre o filme.
Eu o assisti logo após o término da leitura do livro, então a memória estava bem fresca e eu não pude não fazer comparações o tempo todo.
Ah, eu não colocarei aqui imagens do filme pois não quero influenciar na sua imaginação caso leia o livro antes de assisti-lo.
Então, voltando. Apesar das enormes falhas de adaptação (como sempre...), achei demais a escolha dos atores! Paul, talvez, não tenha sido exatamente como imaginei, mas a Annie, porra, foi igualzinha. Impossível conseguirem escolher uma atriz melhor, foi realmente perfeita, e tenho certeza que os problemas na adaptação de sua personagem não foram culpa dela, pois realmente é uma grande atriz.
No livro, do início ao fim, toda a estória é focada apenas em Paul e Annie. É claro que outros personagens são citados, mas apenas para compor a teia da trama, para não parecer que aqueles dois estavam sozinhos no mundo, mas os "citados" eram muito menos que coadjuvantes, e isso foi totalmente ignorado no filme. Não sei se é uma técnica, se isso foi pensado, ou sei lá, só sei que deram foco desnecessário a outros personagens e criaram estórias paralelas que não existiam no livro, e isso simplesmente quebrou totalmente o clima de agonia e desespero que impregna cada página.
Ah, e no filme a Annie parece muito menos maluca do que realmente é. Suas torturas e surtos psicóticos são extremamente amenizados, e eu fiquei bem chateada com isso, pois esse ponto também era uma das coisas que eu havia gostado mais na estória. Com a Annie mais "normalzinha" a trama não parece tão profunda, o que é uma pena, pois eu tenho certeza que a atriz escolhida daria conta do trabalho de representar a personagem totalmente maluca e sádica.

Por hoje é só! :)

P.s.: Estou viajando e só volto dia 17, então perdoe-me pela displicência.


39 Comentários

  1. Olá, tudo bem?

    Eu estou com Misery para ler e é minha meta de 2016. Deste ano não passa, pois estou com ele aqui uns dois anos eu acho. Quanto a premissa do livro, ele me chama muito atenção e agora de pois de ler sua resenha fiquei com mais vontade de ler. Sobre o fã que não se conforma com o final. Quem nunca? kkk. Mas, não conheço nenhum caso extremo. Fiquei pensando também em George coitado. Me preocupo com ele as vezes, pois já vi fãs o xingando ( coisa de louco). Apesar que não considero pessoas assim fãs, pois fã que é fã, respeita o autor. Mas fico achando que esta personagem do livro deve ser psicótica né, mas vou descobrir mais tarde, calma, não diga nada. Resenha sensacional, Tisa.

    beijos

    Ah, deixa eu te perguntar. Li que você mudou o nome o blog, que ficou super legal por sinal. Eu estava querendo mudar uma palavra do meu. Quando você alterou, não mudou nada, não perdeu seus seguidores ou a lista dos blogs que segue? e outra coisa, percebi que usamos o mesmo lay, faz tempo que tento mudar a cor da sidebar e das letras, não aguento mais este lilás, se tiver um tutorial para me indicar agradeço.

    beijocas novamente.
    com carinho,
    Ana
    http://livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode deixar, deixarei que descubrar tudo sozinha, não direi nada! rs
      Muito obrigada. :)
      Então, quando eu alterei o nome não perdi nada, nem seguidores, nem blogs, nada, mas deu uma reduzida no número de visitas pois as pessoas ainda não estavam familiarizadas com o novo nome.
      E sobre o layout, poxa, eu não tenho nenhum tutorial :/ eu alterei com conhecimento adquirido ao longo do tempo mesmo. Mas cara, é bem simples, se quiser pode me adicionar em alguma rede social (como o skoob) que me esforço para te explicar por mensagem.

      Obrigada pela sua visita!

      Excluir
    2. Oi, Tisa. Já alterei o nome. Haha. Sou muito agoniada. E quanto o lilás ficarei mais um tempo. Agora o blog é http://chalecult.blogspot.com.br/

      beijos.

      Excluir
    3. hahaha ah ok então. Vou lá ver! :)

      Excluir
  2. Ai gente, eu amo/sou esse livro na vida viu! Aliás, SK é SK ele samba na nossa cara HAUAHUAHUA tá pra nascer um ser com uma escrita tão maravilhosa assim. Todas as partes de tortura desse livro me deixaram de cabelo arrepiado, é muito real e agonizante, pra mim até agora, o melhor dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, concordo total contigo hahahah
      Só não considero o melhor pois já li a saga d'A Torre Negra, mas admito que se não tivesse lido provavelmente ele também seria o melhor até agora, rs

      Excluir
  3. Oi!
    Adoro esse livro. Misery é um das minhas histórias favoritas dele. Nos dias atuais, não é tão impossível imaginar algo assim, principalmente com o fanatismo de algumas pessoas. Gostei de ler sua resenha sobre a obra e a comparação com o filme. Eu acho que no filme tentaram amenizar um pouco, mas gostei da atriz. Aliás, ela aparece em outras adaptações de obras do Stephen King para o cinema.
    Abraços

    Ben Oliveira (http://www.benoliveira.com/)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também é uma das minhas favoritas, hoje eu dia eu a uso de recomendação para qualquer pessoa que queira conhecer o autor.
      Sério? Eu não sou uma pessoa muito cinéfila, então não acompanho tanto adaptações. Eu conheço a atriz por causa do seriado American Horror Story hahaha Mas legal saber que ela aparece em outras adaptações, conforme eu for lendo os livros assistirei os filmes em seguida.
      Obrigada pelo seu comentário :)

      Excluir
  4. Ai, gente. Muito amor por essa obra (livro e filme).Aliás, muito amor pelo tio Stevie. Adorei a resenha. Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já teve a experiência de ler o livro? Ele é realmente muito bom.
      Obrigada!

      Excluir
    2. Já li sim. E assisti ao filme também. Acredita que até sonhei com a Annie Wilkes? rsrs

      Excluir
    3. Poxa, aí já não é mais tão legal hahahaha

      Excluir
  5. Oi, Tisa!
    Eu só assisti o filme e gostei muito. O livro está na meta de leitura.
    Sabia que essa história toda é uma metáfora de quando o King era viciado em cocaína?
    Beijos
    Balaio de Babados | Participe do sorteio do livro Marianas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita, é mesmo? Dessa eu não sabia. Eu havia lido apenas que a estória era inspirada nele próprio, mas não sabia que havia esse nível de profundidade. Bem legal a informação, obrigada!
      Volte sempre <3

      Excluir
  6. Esse livro vai entrar na meta de leituras desse ano, pelo menos assim eu espero rsrs. Adorei sua resenha, parabéns. Sou fascinada por esse autor, apesar de não ter lido tantas obras de sua autoria. Já ouvi falar muitas histórias sobre ele e suas histórias, algumas são até um pouco assustadoras. Mas enfim, boas leituras para nós ;) Beijos, Fê

    ResponderExcluir
  7. Olá Tisa!
    Tenho esse livro aqui a um tempão mas ainda não consegui ler :'( parece ser realmente muito bom! Stephen King nunca decepciona <3
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - SORTEIOS NO BLOG! PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leiaaaa! Ele é super rapidinho, nem vai tomar muito tempo de ti, além de super valer a pena hahah

      Excluir
  8. Adoro esse livro, mas ainda não vi o filme. Acho que vou esperar até a leitura não estar tão fresca na cabeça para assistir. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, acho que se tu assistir o filme com uma mente mais livre, sem as famigeradas amarradas de Fazer Comparação Com o Livro, tu vai curtir bem mais hahaha
      Obrigada pela visita!

      Excluir
  9. Sempre me dá um quentinho no coração sempre que vejo alguém lendo e gostando dos livros do King *-* Confesse que ainda não peguei esse pra ler (apesar de já tê-lo na estante) mas é um que tenho curiosidade por fazer parte dos livros de não-terror do autor os quais li poucos. Adorei a resenha! Boa viagem!
    Instante Efêmero
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como se sente, adoro quando postam resenha de algum dos meus escritores favoritos, fico que nem pinto no lixo lendo e comentando depois hahaha
      Sério que você considera não-terror? Eu o vi como um terror psicológico, bem forte até (principalmente se tu for uma pessoa sensível).
      Muito obrigada!!! :)

      Excluir
  10. Oi, Tisa!

    Sou "menininha" demais, acho, porque histórias de terror nunca foram meu gênero. Na verdade, mal gosto de terror psicológico/físico. Sou sensível demais. Por isso, nunca quis ler King, massss quando li a primeira resenha de Misery, fiquei suuuuper a fim de conferir, acredita? Sou familiarizada com o suspense, apesar de poucos realmente me conquistarem. Assisti àquele filme baseado no conto dele, "A janela secreta" (mas só por causa do Johnny Depp HAHA) - mas eu gostei bastante, especialmente porque é só suspense. Gostei que você tenha feito as duas resenhas juntas e fiquei meio assustada por saber que há tortura no livro (não ler de ter lido isso nas outras resenhas) - eu simplesmente não consigo lidar </3
    Mas, ainda assim, quero muito ler esta estória. Espero lê-la em breve! :)

    Realmente, YA é o meu gênero preferido, não sei viver sem haha.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que já sou o contrário de ti, apesar de também ser deveras "menininha" hahahaha Sou sensível e tenho estômago fraco, mas continuo gostando muito de todo e qualquer tipo de terror e suspense que já tive contato até hoje. Talvez isso seja até alguma forma de masoquismo... hahaha
      Misery é um livro que eu super recomendaria justamente para pessoas que não são mujto familizarizadas com o King, então se um dia quiser conhecer o autor, comece por esse mesmo! :)
      Obrigada pela visita, Nina. <3

      Excluir
  11. Oi Tisa, parabéns pela resenha, muito boa.

    Esse é um dos livros que ganhei de presente de aniversário este ano e pretendo lê-lo em breve. Bom ter vindo conferir, agora sou apenas empolgação para começar o quanto antes.

    Parabéns pelo blog.

    leootaciano.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Léo!
      Obrigada, fico feliz por ter gostado e por se interessar em ler um livro que eu gosto tanto. Esperarei pela sua resenha! rs

      Abraços.

      Excluir
  12. King é um amor mesmo
    Eu consigo imaginar também o titio George lendo esse livro e ficando paranoico o resto da vida, a J K Rowling também :v
    Nem tenho muito o que comentar sobre o livro, ja que nunca li, mas nesse caso eu tenho mais curiosidade para ver o filme pior eu amo a Kathy Bates, acho ela uma atriz incrível, mas vou tentar pegar o livro para ler antes.
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu super recomendo que leia o livro antes, pois ele é bem mais impactante que o filme, mas a Kathy Bates realmente é uma grande atriz! Eu não conseguiria escolher alguém melhor que ela para fazer o papel.

      Abraço. :)

      Excluir
  13. Oi Tisa!! Ganhei esse livro de presente de natal da minha cunhada. Bem, antes já estava louca para ler agora estou mega, hiper, ultra louca kkkkk.
    Adorei sua resenha, vc tem um jeito muito espontâneo, acaba nos prendendo. Sério, foi a melhor resenha que li da obra. Você me fez rir e ficar ansiosa ao mesmo tempo.
    Beeijos
    lua-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, que bom que tu curtiu!! Fico feliz de verdade quando alguém gosta do que escrevo, afinal, tô aqui pra isso né hahahah
      Quando ler posta uma resenha no Lua Literária, vou querer saber sua opinião. :)
      Beijos!

      Excluir
  14. Adorei a resenha!! Tenho muita vontade de ler esse livro e pretendo fazê-lo no mês de Outubro! =D

    Leitora Compulsiva
    http://olhoscastanhostambemtemoseufascinio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leiaaa! Vai ser para algum desafio literário?

      Excluir
  15. Primeiro eu assisti ao filme e depois ouvi o audiobook
    E cara. Kathy Bates mandou muitooo bem apesar de tudo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simm, ela foi o ponto alto total do filme! Ela foi demais mesmo.
      Queria conseguir ouvir audiobooks tbm, adiantaria muito a minha vida hahaha

      Excluir
  16. Ah! Tá aí um dos livros do Kingão que eu mais tenho vontade de ler. Já vi pessoas que abandonaram esse livro por conta do terror psicológico que ele causa e, cara, pra ser bem sincero, isso é o que mais me faz querer ler essa obra.

    Vou tentar comprá-lo nas minha compras futuras só pra ter o prazer de ficar aterrorizado!

    Resenha mais que bem feita!
    Abração!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Mas poxa, é um livro tão curto. Se a pessoa não consegue ler esse eu acho que nunca conseguirá ler outro livro do King, pois é um dos mais curtos (e melhores) dele hahaha
      Compre sim, e espero que goste! :)

      Excluir
  17. Assim como você eu assisti ao filme logo após terminar de ler, e nossa, a escolha da atriz não poderia ter sido mais perfeita! Ficou marcante e é dificil não imaginar a Annie de outro jeito depois que assistimos. Aliás, não só a Annie, como todo o cenário!
    Gostei muito da tua resenha! Beijo

    ResponderExcluir
  18. Assim como você eu assisti ao filme logo após terminar de ler, e nossa, a escolha da atriz não poderia ter sido mais perfeita! Ficou marcante e é dificil não imaginar a Annie de outro jeito depois que assistimos. Aliás, não só a Annie, como todo o cenário!
    Gostei muito da tua resenha! Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, o melhor de todo o filme foi a escolha da atriz, realmente foram muito felizes nisso! hahah
      Obrigada. <3

      Excluir

Deixe o link do seu blog para que eu dê uma olhada, e obrigada pela visita! :)